A liderança moderna e as exigências do mercado

Entre as habilidades e competências que o mercado exige das lideranças, dos mais diversos perfis, a comunicação é umas das principais exigências, assim como a discussão sobre a autenticidade e autoridade. Vamos falar sobre cada um desses conceitos.

Começando pela autoridade, que é um termo muito difundido pela internet, justamente pelas possibilidades de comunicação e influência das pessoas pelas redes sociais. Hoje m dia, o que define a autoridade ganhou algum tipo de atualização, mas o conceito continua ligado ao poder de exercer algum tipo de influencia socialmente.

A origem da palavra (etimologia) define como “ser autor”, ou seja, a autoridade a ser exercida pelas lideranças deve promover o desenvolvimento, o crescimento das pessoas, empresas, negócios, organizações. Ainda que seja comum ver gerações cada vez mais jovens exercendo posições de liderança, o desafio de exercer autoridade exige que o desenvolvimento se dê de maneira equilibrada, à frente do time.

As organizações e os profissionais de recursos humanos foram ampliando e evoluindo sua visão para uma gestão mais humanizada, que valoriza as características únicas de cada colaborador. A visão também colabora para a troca de experiências entre as pessoas, o trabalho e fomenta o aprendizado entre gerações, o que pode ser um campo fértil para desenvolver lideranças.

Oferecendo planos de carreira, possibilidades de qualificação e treinamento constantes, as pessoas também buscam, cada vez mais, parecerem autênticas, ou seja, serem “quem são” no ambiente de trabalho, de maneira que seus valores e princípios pessoais ajudem a evoluir na carreira. O motivo que faz com que alguém saia de sua casa para trabalhar precisa estar alinhado com os sonhos de vida, os objetivos que, individualmente, a pessoa sonha atingir para melhorar a vida da família e etc.

Portanto, ser autêntico e autêntica é também uma maneira de identificar pessoas que agem de acordo com sua natureza “pura”, genuína, dentro do ambiente corporativo. Isso acontece porque quanto mais as pessoas se sentem à vontade e satisfeitas no ambiente corporativo, melhor é a produtividade.

A gestão de pessoas também abriu mais espaço para que a conivência no trabalho seja mais leve, com uma visão menos burocratizada, valorizando a hierarquia e as longas horas compartilhadas no ambiente corporativo. Um bom exemplo é que, em alguns casos, as empresas proporcionam que o funcionário tenha horários flexíveis e a possibilidade do trabalho remoto (Home office).

É aí que a habilidade da comunicação se torna o pilar do vínculo de comprometimento com o trabalho. Quem consegue ser claro, assertivo e objetivo também está apto a influenciar as pessoas, coordenar equipes, organizar os times para atingir metas e objetivos. O foco no resultado passa pela boa comunicação e a influência direta dela nos indicadores.

Dar e receber feedbacks, compartilhar aprendizados (erros e acertos), expor dificuldades e pedir ajuda, assim como “chamar a responsabilidade” para conduzir processos internos também é parte de um bom repertório de comunicação de um líder. O mercado busca profissionais que são vistos como exemplo de motivação e disciplina.

Deixe uma resposta

Fechar Menu